Prótese de Mama
Prótese de Mama / Aumento Mamário

Perguntas Frequentes

O que a cirurgia corrige?

A cirurgia tem como principal objetivo aumentar o volume das mamas, melhorando também a forma, projeção, contorno e proporções.

Como é feita a escolha das próteses?

Uma das principais preocupações da paciente é em relação ao volume final. Cada médico tem sua rotina. Geralmente considera-se 1) formato, 2)projeção e 3) volume. A escolha do formato – Este é um momento em que as preferências da paciente são importantes e bastante consideradas. Existem 3 formatos disponíveis: Redondo, 2- anatômicos “gota” e 3-cônicos. O formato preferido das pacientes é a redonda (perfil alto). Proporciona colo e o aspecto é natural, pode também ter propositalmente o “efeito bola”- como no caso de próteses maiores em pacientes magras com quantidade de mama pré existente pequena.

As anatômicas proporcionam menos polo superior (colo), bastante natural, geralmente para pacientes mais discretas. As cônicas têm a característica de projetar anteriormente a mama mais que qualquer outro formato, sem necessariamente usar um volume grande pra isto.

2) Escolha da projeção: Projeçõo é a altura da prótese vista de perfil, que varia entre baixa, moderada, alta e extra-alta, disponível para todos os formatos acima ditos. A projeção é escolhida com base em parâmetros técnicos durante a avaliação médica: altura da paciente ,o índice de massa corporal, biotipo, etc.

3) Escolha do volume: Para escolha do volume ideal associamos 2 métodos: avaliação morfológica pelas medidas do exame físico (altura, largura do tórax, pele..) e avaliação subjetiva através do “Mama Sizer”- Trata-se de vários moldes colocados abaixo do sutiâ, onde é feita uma avaliação em conjunto do paciente com o cirurgião a respeito daquele volume. Se a paciente gostou do volume que vê no espelho, provavelmente irá gostar do resultado final da cirurgia, não tem surpresas.


Como escolhemos os planos de colocação? Quais as vantagens e desvantagens? Qual o Dr. mais utiliza?



Na minha opinião, a cirurgia plástica deve imitar a natureza, e o natural é que a mama fique por cima do músculo. Nesse caso, quando ocorrer a flacidez ela irá ocorrer da mesma forma que ocorreria em uma mama sem prótese. Evitamos assim o efeito “dupla bolha”- quando a mama cai com o passar do tempo e a prótese mantem-se alta, comum nos casos de prótese submuscular. O plano que mais utilizo é o subglandular. O “dual plane”, plano duplo, a porção superior da prótese é coberta pelo músculo, realizado nos casos em que o tecido de cobertura da prótese é escasso.


Quais são as cicatrizes? Vantagens e desvantagens?

A incisão que mais uso é pela via inframamária (no sulco da mama)-70 a 80%. É a mais usada pela simplicidade, eficácia e principalmente pela satisfação das pacientes com o resultado.

Cicatriz muito discreta após o período de maturação, além de ficar escondida na “dobra” da mama. Na via periareolar a cicatriz é abaixo da aréola, “disfarçada” pela transição da aréola com a pele.
Na via axilar a incisão é feita na axila. Não deixa cicatrizes nos seios, mas nem sempre isso é vantajoso – a cicatriz na axila pode ser visível ao se colocar blusas que deixam as axilas à mostra.

Qual a melhor marca?

Decidido o 1-formato, 2-projeção, 3-volume, 4-plano de colocação e 5-Via de acesso; a marca é decidida. Os implantes atuais são feitos com gel de silicone médico de alta coesão e revestimentos bastante resistentes. Materiais são biocompatíveis, possui baixo índice de rejeição e contraturas. As próteses utilizadas não trazem prejuízos à saúde da mulher (tais como câncer de mama, etc.) e exames radiológicos anuais de rotina não são prejudicados. Dentre as principais marcas, os cirurgiões têm suas preferências e devem ser aprovadas pelos órgãos reguladores

Qual anestesia é indicada? Quais exames preciso fazer? É uma cirurgia segura?

A anestesia é geralmente local com sedação, peridural ou geral. A critério do anestesista ou cirurgias associadas. É uma cirurgia bastante segura. Considerada uma operação relativamente simples. Quando bem indicada, a técnica cirúrgica bem executada e os cuidados seguidos, as complicações são pouco frequentes. Este procedimento só pode ser feito por médicos com títulos de especialista em cirurgia plástica pela SBCP, por cirurgiões plásticos.

Qual o tempo de internação? É uma cirurgia dolorosa?

Geralmente o tempo total de internação é de 6 a 12 horas. É perfeitamente viável e seguro operar e receber alta no mesmo dia. A dor é facilmente controlada com analgésicos. Semelhante à um dia após atividade física intensa.

Quais os cuidados pós-operatórios, o período de repouso e recuperação?

É feito um curativo compressivo que é retirado antes da alta hospitalar. Retirado o curativo, fica apenas o micropore sobre a cicatriz e o sutiã é imediatamente utilizado. Exceto exercícios e exposição a risco de traumatismo, as atividades laborativas leves podem iniciar após 3 a 7 dias. Esportes com 45 dias. Exposição solar sem restrição, exceto se houver equimoses (manchas roxas).

A prótese interfere na amamentação e na sensibilidade?

A cirurgia preserva o tecido mamário e seus ductos condutores de leite. Ela não impede a amamentação, qualquer que seja o plano escolhido. Existem estudos atuais que relatam uma pequena reabsorção do tecido glandular, principalmente em próteses muito grandes e nestes casos pode haver uma relativa diminuição na produção de leite. A sensibilididade pode ficar diminuída no início, mas geralmente não é afetada.

Preciso trocar meus implantes?

Os implantes atuais não precisam ser trocados. Devido ao baixo índice de complicações, apenas serão trocado SE surgirem sinais de enfraquecimento, contratura, dor ou assimetrias. Casos em que a paciente já possui o implante e deseja aumentar o volume ou levantar a mama, após um certo período, poderá ser necessário a troca do implante.



Orientações do pré-operatório: PRÓTESE DE MAMA

Consulta médica pré-operatória:

Informações da cirurgia/avaliação/indicação e planejamento cirúrgico.

Rotina de pré-operatório:

Solicitação dos exames e pareceres / entrega das orientações pré e pós-operatórias/agendamento da cirurgia. É normal a sensação de ansiedade e até um certo nervosismo, mas tudo está planejado para o sucesso total das cirurgias, portanto sinta-se segura e siga corretamente as orientações ./p>

Programe-se:

Ao se agendar uma cirurgia, toda a equipe (auxiliares, anestesista, instrumentadora) estará comprometida em oferecer o seu melhor, contudo o sucesso dependerá também de voçê! A data da cirurgia será de acordo entre as agendas: da paciente, da equipe e do centro cirúrgico; e deve ser respeitada. O primeiro passo é programar suas atividades sociais, trabalho ou escolares, para o período de recuperação (7 dias). Solicitar a uma pessoa de sua confiança para o dia da alta e auxiliar em suas as atividades nos primeiros dias após a cirurgia, especialmente durante banhos e troca de roupa. Caso necessário, atestado médico para afastamento do trabalho lhe será fornecido.

Exames solicitados:

Faça todos os exames solicitados: 1-Sangue (Hemograma completo, Coagulograma completo, sódio, potássio, uréia, creatinina, glicemia de jejum, B-hcg); 2-Urina (EAS, urocultura); 3-Risco Cirúrgico (para pacientes acima de 40 anos ou com histórico de problema cardíaco). 4-Ultra-sonografia mamas (acima de 35 amos- mamografia).

Anestesia local com sedação:

Neste tipo de anestesia, a anestesia é local, porém o paciente é sedado, ou seja, dorme ou fica em estado de sonolência enquanto é operado. O anestesista além de sedar, controla a pulso, pressão e todos os sinais vitais do paciente através de monitores eletrônicos.

Período prévio à cirurgia: (mês da cirurgia)

- Parar de fumar 30 dias antes da cirurgia até 30 dias após.

- Suspender Anticoncepcional 15 dias antes da cirurgia e 15 dias após.

- Alimentação rica em proteínas.

- Suspender as medicações abaixo, 15 dias antes e até 15 dias após a cirurgia:

- Moderadores de apetite e medicamentos para emagrecer (anfetaminas, sibutraminas, orlistat etc)

- Anticoncepcionais ou reposição hormanal (mínimo de 10 dias recomendado pela SBCP).

- Anticoagulantes orais (marcumar, marevan, etc)

- Arnica;

- Alguns tipos de antidepressivos (EX: amitriptilina, clomipramina, nortriptilina).

- AAS (aspirina e todo medicamento contendo ácido acetil salicílico).

- Corticóides de uso prolongado (predsim, hidrocortisona, dexametasona etc...)

- QUALQUER TIPO de complexos vitamínicos, medicações homeopáticas ,suplementos alimentares, medicamentos com ervas medicinais, vitamina E, Ginko Biloba, chá verde, medicamentos sem prescrição médica e medicamentos caseiros.

OBS: Manter todos os demais medicamentos de uso contínuo até no dia da cirurgia: EX: anti-hipertensivos (enalapril,captopril,atenolol,propanolol,losartana, etc); Insulina, hipoglicemiantes orais (daonil,metformina,glifage etc), antidepressivos (exceto os acima citados), ansiolíticos e medicamentos para dormir (com receita médica), medicamentos para tireóide, gastrite, refluxo, medicamentos para tratamento de asma, estatinas, etc.

OBS: Manter Pacientes com HIPERTENSÃO, DIABETES, hipotireoidismo, depressão ou histórico psiquiátrico: MANTER as medicações de uso habitual INCLUSIVE no dia da cirurgia. (água na quantidade mínima para a ingesta do comprimido no período de jejum).

- Comprar a cinta modeladora/sutiã indicados.

- Evitar bebidas alcóolicas nas 48 horas que antecedem a cirurgia.

- CURATIVOS: Providenciar gazes e álcool 70 % apenas.

- A menstruação NÃO é impedimento para sua cirurgia.

- Comunique à equipe qualquer atraso menstrual ou a possibilidade de estar grávida.

- Avisar a equipe médica qualquer anormalidade quanto ao seu estado geral até no máximo a véspera da cirurgia (para que a equipe possa se reorganizar).

- Ter realizado as fotografias pré-operatórias e assinado o termo de consentimento esclarecido. (feitas até o dia da cirurgia)

- Providencie acompanhante para contato e para alta da clínica/hospital (nome e telefone).

- Tomar banho com soapex-sabonete líquido nos 3 dias que antecedem a cirurgia. Lavar miuciosamente as axilas.

- Caso tenha “mega-hair”, retirá-lo.

Véspera da cirurgia:

- Não fazer atividades físicas de esforço.

- Evitar refeições fartas.

- Fazer depilação de partes íntimas e axilas (importante que seja feita na véspera da cirurgia)

- Tomar as medicações de uso contínuo, exceto as que foram suspensas conforme a listagem acima.

- Iniciar as 22:00 horas o período de JEJUM absoluto (incluindo água) - Período mínimo: 8 horas.

- Caso prescrito, tomar o medicamento ansiolítico às 22 horas.

OBS: Se a cirurgia for no período da tarde: Jejum de sólidos a partir da meia-noite da véspera e para evitar hipoglicemia e sintomas decorrentes de jejum prolongado, tomar um suco de laranja ou chá claro adoçados (não pode ser café ou líquidos escuros) até às 6:00h da manhã (sem sólidos). Após às 6:00h não ingerir mais nada (NEM ÁGUA).

Dia da cirurgia:

- Tomar banho e lavar minuciosamente o tronco e axilas com SOAPEX SABONETE LÍQUIDO

- Manter o jejum e tomar (com pouca água) apenas as medicações prescritas de uso contínuo. (Ex: para hipertensão, diabetes, etc./exceto as suspensas na lista acima)

- Levar todos os exames solicitados, pareceres médicos e documentos pessoais.

- Levar uma pequena bolsa com objetos de higiene pessoal.

- Não usar cremes, maquiagens, esmaltes, bases.

- Levar roupas leves fáceis de vestir com botões na frente e sapatos baixos, para ser usado na sua alta hospitalar. Evitar uso de joias, bijuterias e retirar piercings.

- Levar roupas leves fáceis de vestir com botões na frente e sapatos baixos, para ser usado na sua alta hospitalar. Evitar uso de joias, bijuterias e retirar piercings.

- Apresentar-se no hospital (ou clínica) 1 hora e 30 minutos antes da hora marcada para a cirurgia.

- Antes de encaminhar-se para o centro cirúrgico, urinar a fim de esvaziar a bexiga e tomar o ansiolítico caso tenha sido receitado.

BOA CIRURGIA!



Cuidados pós-operatórios- Prótese de mama

Independente da técnica que usamos, a recuperação da mamoplastia de aumento costuma ser muito tranquila. As cirurgias plásticas em geral não são doloridas, é compreensível que haja algum desconforto, analgésicos e relaxantes muscular são prescritos preventivamente. O período de recuperação e repouso médio são de 7 dias, já se podendo voltar gradativamente às atividades sociais leves e algumas atividades de trabalho. Sendo este tempo dedicado exclusivamente à sua recuperação.


A alta é geralmente no mesmo dia; ou no dia seguinte quando associados à outras cirurgias maiores. Não utilizamos dreno como rotina. A paciente usualmente sai do centro cirúrgico com o sutiã. O surgimento de edema, equimoses (populares “hematomas ou roxos” na pele) são reações naturais que ocorrem em qualquer região operada.


Recuperação anestésica pós-cirúrgica: a tolerância aos anestésicos é individual e deve ser respeitada. Enquanto seu organismo não metabolizar essas drogas (o que leva em media 24 horas), você poderá sentir tonturas quando se levantar. Portanto, nunca levante rapidamente. Sente-se por 2 a 3 minutos e se não sentir tontura, levante-se. Se sentir tontura volte a deitar. Após 24 horas essa sensação irá desaparecendo. Recomenda-se portanto que alguém a acompanhe nos primeiros banhos.

Cuidados gerais e curativos após a cirurgia:

No dia da alta, o repouso e os cuidados necessários para cada cirurgia serão explicados. Podemos resumir em 10 os cuidados fundamentais, comuns a todas cirurgias para a primeira semana de pós-operatório:

- As fitas de micropore que cobrem as incisões podem ser molhadas durante o banho de chuveiro.

- Evite deixar cair shampoo, sabonete e não ensaboe as fitas. Caso ocorrer enxague com água abundante sem esfregar.

- As fitas não devem ser retiradas até o primeiro retorno.

- Não passe nada nas fitas exceto o álcool 70% (por cima da fita de micropore) 3 vezes ao dia. Caso a fita saia, coloque outra nova no lugar (use somente fita da marca 3M encontrada em qualquer farmácia).

- É proibido banho de imersão (banheira, piscina) por 1 mês.

- Tome a medicação prescrita.

- Os medicamentos receitados podem ser substituídos por medicamentos genéricos.

- Febre, (temperatura acima de 38 graus), diarreia, mal estar, falta de ar, dor nas panturrilhas ou qualquer alteração de saúde deve ser comunicado à clínica, ou ao Dr. Diogo Faria pelo celular.

- Mesmo sendo orientado a repousar, não deixe de movimentar bastante as pernas para evitar trombose e embolia pulmonar. A trombose ocorre em pessoas com predisposição que mantém as pernas muito tempo sem movimentar, portanto movimente-as. Movimente constantemente os pés mesmo estando deitado ou sentado.

- A evolução de cada paciente é individual. Peso, tipo de pele, alergia a pontos, e a cicatrização (o que difere bastante de pessoa para pessoa), podem modificar um pouco cada orientação. Durante os retornos seu caso é avaliado individualmente para dar-lhe então esta orientação personalizada.

Cuidados específicos pós-operatório de prótese mamária

- - Você sairá da cirurgia utilizando o sutiã apropriado para o período pós-operatório. Esse deverá ser utilizado por no mínimo 45 dias, o maior tempo possível (removê-lo apenas para banho e curativo). Após 3 meses não é necessário mais usá-lo.

- Não se exponha ao calor. A área descolada que recebe a prótese é cerca de 20% maior do que a mesma. Isso para que ela possa se alojar na posição anatomicamente mais adequada para cada paciente, se expuser ao calor ou cometer excessos, principalmente nas primeiras a 48 a 72 horas, poderá ocorrer hematomas (acúmulo de sangue) na mama.

- Você pode tomar banho de chuveiro a partir do dia seguinte à cirurgia. (Não ensaboe as fitas, não tome banho muito quente na primeira semana).

- Não faça força com os braços, como carregar mala ou objetos pesados por 1 mês.

- Não erguer totalmente o braço; o cotovelo não pode ultrapassar o ângulo de 90 graus entre braço e tórax, por 30 dias. (ou seja, não pode ultrapassar a altura da boca). Este movimento permite você mesmo lavar a cabeça e pentear os cabelos desde o segundo dia;

- Não deixe o cotovelo passar para trás do plano do corpo também por 30 dias;

- Não durma de lado por 30 dias.

- Pequena quantidade de secreção é normal nos quatro primeiros dias, podendo mesmo sujar discretamente as fibras de micropor

- Por 2 a 3 semanas não se deve dirigir veículos;

- Não use o sutiã operatório apertado (também não pode ser frouxo)

- Banho de Sol somente após ter desaparecido o roxo (entre 3 a 4 semanas) e com protetor solar.

- Caso notar secreção purulenta após o quarto dia, comunique o consultório.

- Pequenas dores em formas de fisgadas e pontadas podem fazer parte do quadro de recuperação e podem ser desconsiderados, entretanto dores persistentes podem ser comunicadas por telefone.

- Resultado: Entre um e três meses da cirurgia, o resultado final deverá ser notado. Enquanto isso não acontece, você poderá achar que suas mamas estão altas demais ou diferentes. O inchaço pós-operatório também pode levar até 3 meses para desaparecer. Nosso conselho: Não se preocupe com as formas intermediárias nas diversas fases. Tire conosco suas eventuais dúvidas.

- Cicatriz: seja ela areolar ou infra mamária, tende a ficar fina, porém até três meses a tendência é que essa fique cada vez mais avermelhada, inestética e sensível (prescreveremos pomadas para minimizar esse efeito). A partir de 3 meses a cicatriz começará a melhorar de aspecto, devendo chegar a condição ideal após um ano de cirurgia.

- NÃO há necessidade de permanecer deitado (a) durante todo o dia. Pequenas caminhadas são muito importantes já no dia seguinte à cirurgia para evitar trombose. Mesmo em repouso movimente as pernas e os pés, isto ajuda a evitar trombose e embolia.

- Alimentação: alimentos leves (sopas e sucos) nas primeiras 12 horas. Após esse período dieta normal (evitar bebida alcoólica por pelo menos 3 dias). Priorizamos as proteínas, ferro, vitaminas e fibras no primeiro mês:

- Proteínas: ovos, bastante carnes brancas, soja, carnes vermelhas moderadas.

- Ferro: Fígado bovino, cereais, gema de ovo (2/dia), vegetais verdes, castanhas, nozes, feijão preto.

- Produtos adicionais na dieta: (auxiliam na cicatrização)

- IMPACT: Suco com suplementação alimentar. Tomar 1 ou 2 copos (200 ml) por 10 dias.

- Vitamina C: (Efervecente) 1 vez ao dia por 30 dias.

- Drenagem linfática: Pode ser iniciada após o quinto dia de cirurgia. OBS: Cirurgia isolada de prótese de mama não indicamos de rotina, apenas se associada à lipoaspiração.

- Após a cirurgia, a mulher deve realizar exames mamários de rotina. O acompanhamento do cirurgião deve ser anual e o exame de ressonância magnética deve ser a cada dois anos. A partir dos 40 anos, deve-se fazer mamografias anuais. De 50 a 69 anos, recomenda-se mamografias duas vezes ao ano.

BOA RECUPERAÇÃO!

ATENÇÃO

  • NENHUM MÉDICO PODE PROMETER OU GARANTIR RESULTADOS.
  • CIRURGIA PLÁSTICA NÃO É UMA CIÊNCIA EXATA;
  • SEMPRE QUE HOUVER INCISÃO, HAVERÁ CICATRIZ.
  • CICATRIZ É UMA MARCA DE UM DEFEITO PREVIAMENTE EXISTENTE E DEPENDE DE FATORES GENÉTICOS.
  • A EVOLUÇÃO DA CICATRIZ NÃO DEPENDE DO CIRURGIÃO.
  • NÃO HÁ SIMETRIA PERFEITA EM CIRURGIA PLÁSTICA


Ribeirão Preto (16) 3512-1842
Franca (16) 3722-7877 - WhatsApp (16) 99319-8227